Audiodescrição na exposição fotográfica de Alberto de Sampaio

A exposição fotográfica “Lentes da Memória: A Descoberta da Fotografia de Alberto de Sampaio, 1888-1930” terá uma série de recursos e ações que possibilitam o acesso de pessoas com deficiência visual à mostra. Canetas pentops, que funcionam como audioguias com a descrição dos ambientes da exposição e de parte significativa do acervo de fotos, estarão disponíveis para o público usuário da audiodescrição em todo o período. A exposição disponibilizará também maquete tátil do espaço da exposição e de objetos que estarão expostos, como a máquina fotográfica e câmera de filmar, muito utilizadas pelo fotógrafo Alberto de Sampaio, além de fotografias táteis que poderão ser tocadas. Recurso bastante ousado e pioneiro, que contou com ampla dedicação da curadora Adriana Martins Pereira, as fotografias táteis permitem que as pessoas cegas e com baixa visão possam sentir as fotografias e capturar diversas dimensões das cenas. Através das texturas impressas em 3D pode-se ter a percepção de profundidade da fotografia além de muitas outras características de uma imagem como os tons de cinza. Imagine tocar em fotografias e reconhecer pelo tato paisagens do Rio de Janeiro do final do século passado e que ainda hoje fazem parte de nosso cotidiano na cidade.

As fotografias que compõem o acervo audiodescrito também contarão com QR Codes para que o público, deficiente visual ou não, possa acessar a descrição por meio do celular. Além dos recursos táteis e de áudio, profissionais audiodescritores estarão a postos todos os dias para receber grupos previamente agendados e acompanhar pessoas com deficiência visual durante a visita.

 

Ações e horários

Audiodescrição gravada em canetas pentops para público com deficiência visual: Durante todo o período da exposição, sempre de terça a domingo das 12h às 19h, na recepção do Centro Cultural Correios mediante entrega de documento de identidade que será devolvido ao final do uso.

Audiodescrição ao vivo com monitor audiodescritor para grupos pré-agendados de pessoas com deficiência visual, de terça à domingo, horário à combinar pelo telefone, (21) 99466 2096, com Gustavo.

Audiodescrição ao vivo com monitor presencial para pessoas com deficiência visual em todos os dias da exposição: de terça à domingo, das 12h às 19h.

 

Serviço

Centro Cultural Correios do Rio de Janeiro

Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro | Contato: (21) 2253-1580

Período da exposição: 6 de outubro a 4 de dezembro.

Funciona de terça a domingo, entre 12h e 19h

Entrada gratuita

 

Como chegar

O Centro Cultural Correios Rio de Janeiro localiza-se no Centro da cidade do Rio de Janeiro e encontra-se instalado em um edifício histórico, que integra o Corredor Cultural, tendo como vizinhos a Casa França Brasil e o Centro Cultural do Banco do Brasil.

Metrô: A estação de metrô mais próxima é a Uruguaiana. Ao sair da estação deve-se caminhar pela Rua da Alfândega em direção à Rua Primeiro de Março. Chegando à Rua Primeiro de Março deve-se caminhar pela Travessa Tocantins até o Centro Cultural Correios.

Ônibus: Zona Sul X Centro: Linhas que passem pela Rua Primeiro de Março. Deve-se desembarcar no último ponto da Rua Primeiro de Março, caminhar em direção à Candelária até a Travessa Tocantins à direita. A Travessa Tocantins leva ao Centro Cultural Correios.

Central X Centro: Linhas que passem na Candelária. Desembarcar na Candelária, caminhar em direção à Rua Primeiro de Março. Atravessar a rua em frente ao Centro Cultural Banco do Brasil. Atravessar o estacionamento do Centro Cultural Banco do Brasil até à Rua Visconde de Itaboraí onde se encontra o Centro Cultural Correios.

 

Ficha técnica resumida

Curadoria: Adriana Martins Pereira

Patrocínio: Unipar Carbocloro

Produção: Arte A Produções

Design expográfico: Adriana Milhomem/Luz em Formas

Audiodescrição: Graciela Pozzobon/Cinema Falado Produções

Consultoria em Audiodescrição: Lêda Spelta

Recursos Técnicos de Audiodescrição: Fundação Dorina Nowill

Assessoria de Imprensa da Exposição: Agência Galo

Assessoria de Imprensa Institucional: Lavoro Produções

 

Para agendamento e informações, Gustavo Acioli – Audiodescrição/Lavoro Produções – (21) 99466 2096